Aprazível: um dos restaurantes mais completos do Rio de Janeiro

O palmito assado na casa, servido na telha de bambu, com pesto de azeite, manjericão e castanha de caju – Foto de Bruno Agostini

O Aprazível é um restaurante brasileiro que transita pelas diversas regiões do país. Mas não é só isso.  Pelo conjunto da obra, é dos restaurantes mais completos da cidade, não à toa foi vencedor em duas categorias no Prêmio Época 2017: melhor carta de vinhos e melhor vista. Além disso, recebeu votos em diversas outras categorias na premiação, como melhor brasileiro e para namorar. Num ambiente charmoso, com várias áreas diferentes, decoração rústica com muita madeira e palha, incluindo mesas privativas com vistas lindas para o Centro e a Baía da Guanabara, é um desses lugares que todo o visitante, e também os cariocas, deveriam ir, ao menos uma vez (difícil não querer voltar). É como se fosse, além de um restaurante, um ponto turístico. Se houvesse um quesito “bebidas” seria imbatível. Enquanto alguns endereços apostam nas cervejas ou vinhos, nos drinques ou nas cachaças, o Aprazível faz um trabalho excelente em todas essas categorias. Tem ótimas cervejas exclusivas, com rótulo próprio, uma carta de drinques extremamente bem-cuidada e uma ampla e criteriosa seleção de cachaças, incluindo uma raridade produzida pela família da chef e proprietária, Ana Castilho, em Minas. Ela trabalha ao lado dos filhos, Pedro Hermeto e João Hermeto, que deram novo fôlego à casa de Santa Teresa nos últimos anos. O primeiro a aderir ao negócio foi Pedro, que há anos se dedicado ao estudo dos vinhos naturais, e montou uma das melhores cartas do país nesta especialidade, incluindo aí algumas garrafas de seu pequeno projeto de enologia, Era dos Ventos, com pequenos lotes produzidos na Serra Gaúcha. João chegou há cerca de três anos, e apostou na torrefação de café e no trabalho de curadoria e distribuição de produtos da Amazônia (através da ASA Açaí, – Ação Sustentável da Amazônia – com loja na região portuária).

Galinhada caipira: Arroz de galinha caipira e linguiça mineira, acompanham couve refogada, feijão surpresa, banana da terra assada e geleia de pimenta dedo de moça – Foto de Bruno Agostini

No menu do Aprazível há clássicos como os pães de queijo recheados com linguiça, o pastel de angu com carne moída, o “cordeiro sagrado”, a paleta assada com canjiquinha mineira, e o “marreco Aprazível”, o peito grelhado ao molho de ameixa, passas e vinho tinto, arroz preto e purê de maçã e a famosa galinhada, com a carne desfiada no arroz, com linguiça, couve, feião, banana e geleia de pimenta. Inaugurado em 1997, completa 20 anos em 2017. A novidade mais recente é o Secreto, como se fosse outro restaurante dentro do Aprazível, com menus fechados, para apenas dez pessoas por noite (fundamental reservar), um passeio pelas criações do jovem e promissor chef Breno Naar, que prepara pratos como uma marcante língua com purê de aipim.

 

SERVIÇO
Aprazível – Rua Aprazível 62, Santa Teresa. Tel. 2508-9174. aprazivel.com.br De ter. a sáb. (e feriados), das 2h às 23h; dom, de 12h às 18h. Para ver o menu, clique aqui.

P.S. – Este texto foi escrito para a edição 2017 do Prêmio Época O Melhor do Rio. Para saber mais, clique aqui.

admin

Bruno Agostini é carioca, jornalista e fotógrafo. Especializado em turismo, gastronomia, vinhos e cervejas, viaja o mundo atrás de boas histórias, e da boa mesa. Com passagens por empresas como Jornal do Brasil, O Globo e Editora Abril, foi inspetor de restaurantes do Guia Quatro Rodas e é autor de livros, como guias de viagem, vinhos e restaurantes. Atualmente atua como freelancer, escrevendo para veículos especializados, entre jornais, sites e revistas, como Época Rio, Top Destinos, Carbono Uomo, Eatin’Out e Baco, entre outras. Contato: bagostini@gmail.com Instagram: @brunoagostinifoto

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *