Depois de Artagão, Lapeyre e Schramm: quem será o novo chef do Laguiole, e natural candidato a revelação?

Quem será a próxima revelação da gastronomia carioca?

O chef Pedro de Artagão, recém-saído do Laguiole, na época da abertura do Irajá, no fim de 2011 – Foto de Bruno Agostini

Há grandes chances de que seja o próximo chef do Laguiole, que acaba de perder o jovem e talentoso Elia Schramm, meu admirado amigo. Ele deixa o restaurante para se dedicar a abertura do seu próprio, trilhando o mesmo caminho de seus dois antecessores, Ricardo Lapeyre e Pedro de Artagão, que assim como aconteceu com Elia, foram festejados com chefs revelação em diferentes prêmios, e com muita justiça. Hoje, ambos brilham no comando de suas próprias casas, e Pedro de Artagão virou um fenômeno empresarial (o seu grupo Irajá, que tem serviço de catering também, hoje tem quatro casas: Irajá, Formidable Bitrot, Cozinha Artagão e Azur. Todos sucesso de crítica e público, e parece que até o fim do ano abrem mais um negócio: uma hamburgueria, ou casa de sanduíches.

Deixo dois links para matérias antigas, sobre Artagão, nos tempos de Laguiole.
Uma tarde gostosa no MAM
Prato a prato, um almoço delicado e criativo

E mais uma, sobre a inauguração do Irajá.

Ricardo lapeyre serve um vol-au-vent a seu pai, Claude (ao centro, o sous-chef Cristóvão Duque) – Foto de Bruno Agostini (do Instagram @brunoagostinifoto

Depois de Artagão, foi a vez de Ricardo Lapeyre crescer e aparecer ali. Nas três ou quatro visitas que fiz no seu período, comi magnificamente bem. E desde então acompanho atento a sua trajetória. Hoje ele se dedica ao seu Bistrot Lapeyre, instalado no excelente complexo Vogue Square, na Barra. Tanto em seu primeiro endereço, onde estive quatro vezes, quanto nas duas visitas ao restaurante reinaugurado no final do ano passado, igualmente comi muito bem. Lapeyre acerta quando é criativo, e quando passeia sobre clássicos da cozinha francesa, ambiente em que está desde criança, ao lado do pai, Claude Lapeyre, que hoje comanda a cozinha da casa que carrega o sobrenome da família.

Deixo aqui um link para um post sobre Lapeyre, quando ganhou o prêmio de chef revelação.

Língua e foie gras, destaques dos menus de Elia Schramm – Foto de Bruno Agostini (do Instagram: @brunoagostinifoto)

Sobre o Elia Schramm não escrevi, porque o blog estava inativo nas minhas visitas. Mas provei duas vezes os seus pratos, uma vez com ele na casa, e outra sem a sua presença. E posso dizer. Comi no mesmo nível do Artagão, e do Lapeyre. Elia é sem dúvidas um dos grandes talentos da nova safra de chefs do Brasil. Tem talento na criação e na execução, mota pratos lindos, e consegue mesclar influências de várias partes sem escorregar. Craque. Um dos destaques dos dois menus que provei foi essa terrine de língua com foie gras, nada menos que perfeitamente deliciosa. Escrevi assim, à época, no Instagram: “Língua e foie gras, em montagem intercalada, tipo mil folhas. Há meses vejo fotos deste prato. E salivo. E cobiço. E admiro. Hoje finalmente provei. Pra resumir: melhor do que esperava. Os dois elementos principais bem presentes, é um toque de beterraba, é uma saladinha de vagem, pra dar uma quebrada, um contraste. @eliaschramm realmente acertou.”

Talento este que Marcelo Torres tem para escolher cozinheiros com grande potencial.  Também premiado por seu trabalho, já ganhou algumas vezes o título de Restaurateur do Ano, e seus casas (especialmente o Laguiole e o Giuseppe Grill) também frequentam essas listas todos os anos. Eu já aposto que o próximo a comandar as panelas do Laguiole vai trilhar o mesmo caminho. Mas quem será?

SERVIÇO
Laguiole: MAM (Museu de Arte Moderna) Avenida Infante Dom Henrique 85, Parque do Flamengo. Tel. (21) 2517-3129. www.bestfork.com.br/laguiole

 

admin

Bruno Agostini é carioca, jornalista e fotógrafo. Especializado em turismo, gastronomia, vinhos e cervejas, viaja o mundo atrás de boas histórias, e da boa mesa. Com passagens por empresas como Jornal do Brasil, O Globo e Editora Abril, foi inspetor de restaurantes do Guia Quatro Rodas e é autor de livros, como guias de viagem, vinhos e restaurantes. Atualmente atua como freelancer, escrevendo para veículos especializados, entre jornais, sites e revistas, como Época Rio, Top Destinos, Carbono Uomo, Eatin’Out e Baco, entre outras. Contato: bagostini@gmail.com Instagram: @brunoagostinifoto

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *