Comes e bebes no Time Warner Center, na Columbus Circle

O Time Warner Center, também um paraíso gastronômico – Foto de Bruno Agostini

O Time Warner Center, na Columbus Circles, no “Central Park’s southwest corner”, é um complexo de luxo, um dos primeiros lugares do mundo a apostar neste contexto misto, com lojas, restaurantes, bares, salas comerciais e um hotel, o Mandarin Oriental. Estão ali, por exemplo, três restaurantes icônicos da cidade, o Per Se, o Masa (e o BarMasa) e o Porter House,…

Chocolate chunk, better butter e TKO (Thomas Keller Oreo), da Bouchon Bakery: deliciosas tentações – Foto de Bruno Agostini, do Instagram (@brunoagostinifoto)

… além da Bouchon Bakery, onde comprei três biscoitinhos (na verdade, biscoitões) que fizeram a minha alegria no café da manhã de ontem, o chocolate chunk, o better butter e o TKO (Thomas Keller Oreo), três assombrosas delícias.

Pra quem, como nós, gosta de comida, e de cozinhar, a loja da Williams-Sonoma é uma tentação, e eu prefiro nem entrar (mas, vale dizer, que além dos produtos lindos, e de alta classe, ali acontecem aulas e degustações), porque dá vontade de comprar tudo.

Mas o meu lugar preferido ali (depois do Mandarin Oriental) está no subsolo, o Whole Foods Market, com o seu imenso repertório de iguarias, e toda a sorte de produtos alimentícios. É possível fazer uma refeição ali mesmo, ou comprar aquelas cervejas que adoramos a preços risíveis (como a Sierra Nevada Torpedo Extra IPA por US$ 1,49), além de muitos e muitos rótulos que nunca vimos no Brasil, e que jamais veremos, como os da Coney Island Brewing Company.

Queijos, cervejas e outras delícias no Whole Foods Market – Foto de Bruno Agostini

As seções de temperos, e itens de delicatessen, são uma perdição. Os queijos me enlouquecem. Nos meses mais quentes, é um ótimo lugar para se comprar comidinhas para um piquenique no Central Park (os pães podem ser da Bouchon Bakery).

On Tap Beer, nos fundos do Whole Foods Market – Foto de Bruno Agostini

Em qualquer época, é uma ótima parada para se provar umas boas cervejas, no On Tap Beer, bar que funciona nos fundos, com cerca de 15 torneiras e 99 rótulos entre garrafas e latas. Ali, um menu de izakaya traz petiscos nipônicos, e as gyozas que custam uns US$ 6 são ótimas. Vale a visita.

admin

Bruno Agostini é carioca, jornalista e fotógrafo. Especializado em turismo, gastronomia, vinhos e cervejas, viaja o mundo atrás de boas histórias, e da boa mesa. Com passagens por empresas como Jornal do Brasil, O Globo e Editora Abril, foi inspetor de restaurantes do Guia Quatro Rodas e é autor de livros, como guias de viagem, vinhos e restaurantes. Atualmente atua como freelancer, escrevendo para veículos especializados, entre jornais, sites e revistas, como Época Rio, Top Destinos, Carbono Uomo, Eatin’Out e Baco, entre outras. Contato: bagostini@gmail.com Instagram: @brunoagostinifoto

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *