Curtinhas #04

A S.p.A. Pane de Marcos Cerutti, o maior padeiro do Rio de Janeiro, agora está com uma linha de pães nórdicos… Vendas apenas online, no site deles
E, neste link aqui, uma reportagem da Veja sobre esse padeiro genial.

—————————–
Aliás… Os pães da S.p.A. Pane estão entre os destaques do jantar “Mergulho Amazônico, que a chef Tati Lund serve na noite da próxima quinta-feira, a partir das 21h, na Ilha da Gigoia, Barra da Tijuca.
A degustação do Menu de Raiz, sem seis etapas, com produtos amazônicos da Taberna da Amazônia, e locais, do Manacá e do Sítio do Moinho, orgânicos, acontece no lindo jardim da “Casa da Rita”, embalada pelo som de ritmos do Norte, na voz de Pedro Man.

———————————

O chef Felipe Bronze não vive apenas a melhor fase da carreira, com sucesso dos seus restaurantes e programas de TV, mas também está no momento mais inquieto. Em apenas um ano o seu Oro já está em seu oitavo menu, este inteiramente feito para ser comido com as mãos.

————————–
Além de tudo, a sua graciosa mulher, vem se mostrando uma sommelière cada vez mais completa, se preparando para ser uma Master of Wine.

—————————–

Ricardo Amaral lança em breve o seu mais novo livro, História da Gastronomia Brasileira, que tive humilde participação. No próximo dia 3, quarta-feira pós feriado do Dia do Trabalhador, ele inaugura a série de eventos Heranças Portuguesas, na Tasca do Filho d’Mãe, no complexo Vogue Square, na Barra. Enquanto Amaral relembra alguns casos retratados no livro haverá fados com o grupo Lusófona e poemos de Fernando Pessoa recitados pelo ator português Tony Correia.
O menu do chef Alexandre Henriques terá duas entradas, dois pratos e duas sobremesas. Tudo por R$ 220, a cabeça – sem bebidas. Começa às 20h.

—————————–

Depois de dois anos comandando, ao lado do pai, o bar de tapas português El Gordo, no Leblon, Salvador Almeida muda um pouco o perfil da casa, com novo nome e conceito, sem perder as suas raízes lusitanas. O lugar agora se chama Sassá, inspirado na boemia lisboeta, mas com um perfil mais moderno, no ambiente e na cozinha, de onde saem pratos como misto de morcela, choriço e farinheira, o bacalhau assado no forno com batata a murro (na foto) e o vitela com espinafres e batatinhas assadas, além de Bacalhau ao forno com batata ao murro, polvo empanado com arroz de feijão manteiga e o arroz de pato ao forno com choriço caseiro e bacon. Do antigo bar, Salvador resgatou apenas algumas receitas de sucesso. Os croquetes, batatas bravas e a açorda de bacalhau estão entre os pratos que permaneceram no cardápio.

——————————–

O chef Pedro Castro Neves, do restaurante Rosita Café, preparou um menu l para o primeiro jantar harmonizado do ano, que acontece no dia 26 de abril, às 20 horas. Será divido em quatro etapas: o rosé Pieno Sud dá as boas-vindas. O vinho Kleinkloof Chenin Blanc acompanha a entrada: tartare de namorado com pimenta biquinho. O primeiro prato será peito de pato ao molho de frutas vermelhas, acompanhado de Niel Joubert  Merlot. Em seguida, perna de cordeiro com risone ao mascarpone, com o Niel Joubert Cabernet Sauvignon. Para finalizar sorvete de coco com manga e calda de caramelo de gengibre. Custa R$ 110.

 

admin

Bruno Agostini é carioca, jornalista e fotógrafo. Especializado em turismo, gastronomia, vinhos e cervejas, viaja o mundo atrás de boas histórias, e da boa mesa. Com passagens por empresas como Jornal do Brasil, O Globo e Editora Abril, foi inspetor de restaurantes do Guia Quatro Rodas e é autor de livros, como guias de viagem, vinhos e restaurantes. Atualmente atua como freelancer, escrevendo para veículos especializados, entre jornais, sites e revistas, como Época Rio, Top Destinos, Carbono Uomo, Eatin’Out e Baco, entre outras. Contato: bagostini@gmail.com Instagram: @brunoagostinifoto

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *