O incrível e delicado Tortellini di Valeggio sul Mincio, um prato que vale a viagem (e a medieval lenda do Nó de Amor)

Uma torre medieval chama a atenção no Borghetto di Valeggio – Foto de Bruno Agostini

O Tortellini di Valeggio sul Mincio é um prato simples, mas grandioso, não apenas por ser uma das coisas mais deliciosas que o homem pode fazer, mas também por ter uma linda História, que remete ao século 13, quando a região tinha muitas guerras entre os seus pequenos feudos. A lenda justifica a tradição da cidade em fazer essa massa tão fina e delicada, como se fosse um lenço de seda (para ler um post em português com detalhes desse enredo antigo, clique aqui).

Loja que vende massas artesanais – Foto de Bruno Agostini

Diversas lojas produzem e vendem a essa e outras massas, e há dezenas de restaurantes – confiáveis – para se apreciar a receita. A Associazione Ristoratori di Valeggio sul Mincio (ARV), fundada em 1981, organiza a festa, e cuida da curadoria dos seus 15 restaurantes que integram o grupo.

A Ponte Visconteo di Valeggio sul Mincio, onde acontece a festa – Foto de Bruno Agostini

Tão interessante é o seu sabor, e a sua tradição, que todos os anos acontece na Ponte Visconteo di Valeggio sul Mincio a “Festa del Nodo d’Amore”, quando os vários restaurantes da cidade que se especializaram em servir o prato atendem uma multidão, que ocupa uma mesa coletiva de 600 metros, onde comem aproximadamente 4 mil pessoas.

A Festa del Nodo d’Amore – Reprodução de cartão postal

Acontece todos os anos, sempre na a terceira terça-feira de junho, na pequena cidade da região do Vêneto, perto do lindíssimo Lago di Garda, que ganhou fama graças à receita, que segundo a tradição é preparada exclusivamente por mulheres, de preferência reunindo ao redor da mesa onde a massa várias gerações.

A fachada do restaurante – Foto de Bruno Agostini

É assim que acontece no restaurante Alla Borsa, que me indicaram ser o melhor para provar o prato, e depois daquele antológico almoço é impossível não acreditar: pode alguém fazer uma massa tão boa quanto, melhor nunca jamais em tempo algum.

A entrada do Alla Borsa – Foto de Bruno Agostini

– Aqui na nossa cozinha trabalham três gerações de mulheres da família. A nonna, a matriarca, junto a sua filha e a sua neta, que hoje tem 13 anos, e já começa a aprender os segredos da receita – diz a garçonete que nos atende, servindo um refrescante Cavalchina Bianco di Custoza, que tornou a experiência daquela tarde quente de sol ainda mais agradável e inesquecível (outro vinho local que é tradicionalmente servido com o Tortellini di Valeggio é o tinto Bardolino, leve e versátil, sempre bom com variados tipos de comidas locais).

A coleção de pratos da festa enfeita as paredes do Alla Borsa – Foto de Bruno Agostini

É uma dessas comidas que valem uma viagem. Uma vez no Vêneto, não deixe de provar o prato. No Alla Borsa, de preferência.

O salão do Alla Borsa – Foto de Bruno Agostini

A receita parece simples, uma massa recheada de carne, com molho do próprio cozimento. Porém, é nesta simplicidade que moram os segredos.

O Tortellini di Valeggio do restaurante Alla Borsa, o melhor para se comer o prato – Foto de Bruno Agostini

O recheio é preparado com três tipos de carne. Galinha caipira, vaca e porco, num tempero que leva principalmente cebola, louro, noz-moscada, aipo, cenoura e alecrim, além de vinho Bardolino e um pouco de pão, para dar a liga.

– Depois de longos cozimentos, que varam a madrugada, desfiamos a carne com cuidado. Abrimos a massa, muito fina, e recheamos com as carnes já misturadas, e fechamos com delicadeza, dando um nó. Só as mulheres conseguem fazer tão delicadamente assim. É um artesanato. Só passamos a manteiga e sálvia, para finalizar antes de servir – explica a garçonete, lembrando que a massa também pode ser servida “in brodo”, ou seja, no caldo.

Com chuva de parmesão fica ainda melhor – Foto de Bruno Agostini

O resultado é uma massa translúcida, o ápice da delicadeza, com recheio igualmente delicado. Aquele perfume de carnes, manteiga e ervas. Nem precisava, mas uma chuva de queijo parmesão ralado na hora torna tudo ainda mais espetacular.

O tortelli di ricotta e erbette al burro e salvia – Foto de Bruno Agostini

Aproveitando o talento das mulheres da família para preparar massas recheadas, o nosso menu teve mais duas, muito boas, mas o Tortellini di Valeggio é único e insuperável. E aí entendemos a sua fama.

O tortelli di ricotta e erbette al burro e salvia, ou seja, de ricota estava delicioso.

Tortelli di zucca al ragout – Foto de Bruno Agostini

E melhor ainda foi o Tortelli di zucca al ragout, uma massa recheada de abóbora ligeiramente adocicada, como já comi muitas vezes (é um clássico da Serra Gaúcha, chamado “tórtei”: para ver uma receita, clique aqui).

Borghetto di Valeggio, e o Rio Mincio – Foto de Bruno Agostini

Depois, vale a pena fazer uma caminhada através da Ponte Visconteo, para explorar o Borghetto di Valeggio sul Mincio, simpática cidadela medieval.

SERVIÇO
Alla Borsa: Via Goito 2 Valeggio sul Mincio. Tel. (39) 045-795-0093. www.ristoranteborsa.it
Site da Associazione Ristoratori di Valeggio sul Mincio (ARV): www.ristorantivaleggio.it


E mais:

Verão no maior lago da Itália leva um clima mediterrâneo para a região aos pés dos Alpes: roteiro pela porção sul do Lago di Garda, entre a Lombardia e o Vêneto, revela o espírito (e o clima) mediterrâneo do verão na região

– Verona, cenário de amor eterno no nordeste da Itália

Fotogaleria: Um giro Por Verona, Asolo e Vicenza

 

 

 

admin

Bruno Agostini é carioca, jornalista e fotógrafo. Especializado em turismo, gastronomia, vinhos e cervejas, viaja o mundo atrás de boas histórias, e da boa mesa. Com passagens por empresas como Jornal do Brasil, O Globo e Editora Abril, foi inspetor de restaurantes do Guia Quatro Rodas e é autor de livros, como guias de viagem, vinhos e restaurantes. Atualmente atua como freelancer, escrevendo para veículos especializados, entre jornais, sites e revistas, como Época Rio, Top Destinos, Carbono Uomo, Eatin’Out e Baco, entre outras. Contato: bagostini@gmail.com Instagram: @brunoagostinifoto

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *