Os clássicos e classudos cafés de Turim

Se Roma nos oferta uma seleção de restaurantes animados, solares, bagunçados, no norte do país, a cidade de Turim, mais circunspecta, chuvosa e fria, tem na tradição dos cafés o seu ambiente mais característico.

Registradora dos tempos da Lira italiana, no caffè Elena, em Turim – Foto de Bruno Agostini

Endereços que resistem ao tempo com suas decorações rebuscadas, muito mármores, muito espelho, muito lustre, muito cristal. O Caffè Elena, quase um museu, vai em sentido ligeiramente diverso, repositório dos ambientes antigos, a máquina registradora dos tempos da lira italiana, é talvez o melhor lugar do mundo para pedir um bom amaro, ou drinques derivados dele, como o Negroni. Pequenino, acolhedor, um desses lugares únicos pela forma e o conteúdo.

Na Piazza San Carlo, dois vizinhos disputam turistas e locais: o Caffe San Carlo (no número 156) e o icônico Caffe Torino (no 204). Entre um e outro, melhor ficar com os dois. No San Carlo, o período da tarde é perfeito para se gastar o tempo ali, observando a decoração cheia de elementos, bebendo uma taça de alguns dos vinhos do Piemonte, do frescor jovial de um Gavi ao penetrante perfume e identidade de um Barolo antigo, provando os petiscos servidos como acompanhamento, seguindo a tradição italiana de não se beber de estômago vazio.

Famoso postal da cidade, com os arcos que rodeiam a praça e o famoso painel do Martino, o Caffè Torino também tem decoração fabulosa, o salão elegante com muito mármore e um lindo balcão de madeira, com uma escadaria que chama a atenção nos fundos. Vale mais pelo ambiente do que pela comida, então não espere grandes arroubos da cozinha. Vá no básico que é diversão garantida.

Leia mais:

Em Roma, entre trattorias, enotecas e cantinas
Negroni, panini e bisteca em Florença

admin

Bruno Agostini é carioca, jornalista e fotógrafo. Especializado em turismo, gastronomia, vinhos e cervejas, viaja o mundo atrás de boas histórias, e da boa mesa. Com passagens por empresas como Jornal do Brasil, O Globo e Editora Abril, foi inspetor de restaurantes do Guia Quatro Rodas e é autor de livros, como guias de viagem, vinhos e restaurantes. Atualmente atua como freelancer, escrevendo para veículos especializados, entre jornais, sites e revistas, como Época Rio, Top Destinos, Carbono Uomo, Eatin’Out e Baco, entre outras. Contato: bagostini@gmail.com Instagram: @brunoagostinifoto

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *