Punheta de bacalhau: a melhor do Rio é servida na Candy Delicatessen (e uma história divertida no Manoel & Juaquim)

A Candy Delicatessen, na Cobal do Humaitá, é uma das melhores lojas de vinhos da cidade, frequentada por uma galera amiga, como o bamba Moacyr Luz. A clientela é atraída pelo atendimento familiar e a boa oferta de rótulos, e uma série de cervejas e outros coisas gostosas, entre massas, conservas, molhos, pimentas…

A punheta de bacalhau da Candy: o mais bem guardado segredo do Humaitá – Foto de Bruno Agostini

Mas o lugar é mais que isso, e guarda um dos grandes segredos da gastronomia carioca: é servida ali a melhor punheta de bacalhau do Rio, de autoria do português Luiz Gonzaga, que toca a loja ao lado do seu filho, André – e vale lembrar que este é um dos meus lugares preferidos para uma happy hour, onde encontro amigos, abro vinhos e/ou cervejas, e invariavelmente peço uma porção de punheta, e ainda levo pra casa, em potinho. É uma delícia, bacalhau dessalgado e desfiado, com muito azeite, e servido com torradinhas. Impossível é ir lá e não comer.

Isso me fez lembrar de uma visita minha ao Manuel & Joaquim, Bar e Botequim, que existia na Barra, lá por volta do ano 2000. Pedi o menu. E perguntei ao garçom o que era punheta de bacalhau (até ali, não conhecia o prato, e o nome – naturalmente – me causou curiosidade). O garçom explicou. E fiz o meu pedido, pouco depois.

– Me dá uma porção de bacalhau, e uma PIMENTINHA.

Quando ele trouxe a porção de bolinhos, veio junto outra, de punheta.

– O que é isso?

– É a punheta de bacalhau.

– Mas eu não pedi, só pedi os bolinhos.

– Não, o senhor pediu, sim.

– Não pedi, não.

– Pediu, sim.

– Não pedi. Tenho certeza.

Puto da vida, me achando um safado desgraçado, lançando olhares fulminantes, ele levou o prato de punheta embora. Tirou da conta, não tenho nada a reclamar. Mas só depois de ir embora, já no carro, encucado com o garçom, que falava com tanta certeza do meu pedido (e eu tinha também a certeza de não ter pedido), eu me dei conta: quando eu disse “Me dá uma porção de bolinho de bacalhau, e uma pimentinha”, e certamente entendeu disse “Me dá uma porção de bolinho de bacalhau, e uma punhetinha”.

Até hoje queria me explicar pelo fato. E todas as vezes que como uma punheta de bacalhau me lembro desta história.

O que não resta dúvidas, para mim, é isso: a melhor punheta de bacalhau do Rio é a servida na Candy. Vai lá e me conta.

Mas, e para você: qual é a melhor punheta de bacalhau do Rio?

Para quem quiser fazer em casa, deixo aqui neste link uma receita.

SERVIÇO
Candy Deli: Cobal do Humaitá, Rua Voluntários da Pátria 448, loja externa 10-12, Humaitá. Tel. 2526-2526. www.candydeli.com.br

admin

Bruno Agostini é carioca, jornalista e fotógrafo. Especializado em turismo, gastronomia, vinhos e cervejas, viaja o mundo atrás de boas histórias, e da boa mesa. Com passagens por empresas como Jornal do Brasil, O Globo e Editora Abril, foi inspetor de restaurantes do Guia Quatro Rodas e é autor de livros, como guias de viagem, vinhos e restaurantes. Atualmente atua como freelancer, escrevendo para veículos especializados, entre jornais, sites e revistas, como Época Rio, Top Destinos, Carbono Uomo, Eatin’Out e Baco, entre outras. Contato: bagostini@gmail.com Instagram: @brunoagostinifoto

One thought on “Punheta de bacalhau: a melhor do Rio é servida na Candy Delicatessen (e uma história divertida no Manoel & Juaquim)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *